Ilustrações

Um conto e um alerta

andarilho
Certo homem ao passar por um caminho notou que embaixo de uma árvore havia uma pessoa triste, com olhar perdido. Ao aproximar-se percebeu um ar de desespero, como se aquela pessoa estivesse totalmente sem chão, sem saída, sem um rumo na vida. O transeunte então parou e desceu de sua condução para perguntar:

O sábio e seu filho

o-sabio
Seguia um sábio pelo caminho ao lado de seu filho. Percebendo que a criança crescia rapidamente e tinha muita habilidade para aprender, decidiu o sábio que já era  hora de ensinar-lhe algumas coisas a respeito da vida.

Sobre quem fica em cima do muro

em-cima-do-muro

Um soldado foi para guerra e assustado com o número de tiros começou a pensar numa
forma de fugir daquele “inferno”.

Ele usava uniforme azul e o uniforme do exército inimigo era vermelho. Foi aí que ele
teve uma grande idéia:

Sem Deus somos como brasas afastadas do fogo

brass

Certo jovem se entristeceu com alguns irmãos de sua igreja por um motivo fútil. Apesar de amar ao Senhor, ele foi embora muito aborrecido e prometeu que iria servir a Deus em sua casa e nunca mais voltaria ao convívio da igreja.

O paciente da janela

Havia dois pacientes internados. Como os dois já estavam internados há vários dias naquele hospital acabaram se tornando amigos.

Um deles tinha a cama de um lado em que não havia janela e o outro estava em um lugar privilegiado bem ao lado da janela de uma altura que dava para ver o lado de fora.

O que estava fora do alcance da janela perguntava todos os dias:

Como está o dia lá fora?

-Ora, hoje está um dia maravilhoso. Na pracinha lá embaixo tem várias crianças brincando alegremente. As belas árvores floridas atraíram dezenas de borboletas coloridas e vejo vários pássaros voando no azul do céu. Realmente hoje tudo está muito lindo.

Este diálogo se repetia cotidianamente. O paciente da janela narrava para o outro tudo aquilo que via do outro lado. Até que um dia aquele que ficava bem ao lado da janela faleceu e sentindo-se muito sozinho o outro pediu para que a enfermeira o colocasse na cama do lado da janela, pois já que perdera o amigo, pelo menos queria se alegrar um pouco, vendo os pássaros, as borboletas, as crianças e as árvores floridas.

Seu pedido foi atendido e ao olhar para a janela ele percebeu que do outro lado havia apenas um grande e alto muro cinza.

Amigos de verdade fazem de tudo para tornar a vida do outro um pouco melhor.