Para casais

Os transtornos da pornografia na vida espíritual

os transtornos da pornografia
Milhares de lares em nosso planeta estão sendo invadidos pelo mal da pornografia sem que pais, mães e esposas saibam. Nestes, infelizmente os cristãos estão sendo contados. O homem, quando se trata de sua sexualidade é atraído pelo que vê, desta forma, mesmo sendo cristão, se não se manter em estado de constante vigilância, dificilmente consegue fugir de imagens que expõem formas femininas ou situações que sugerem idéia de sexo. Em contato com qualquer imagem, seus instintos sexuais logo vêm à tona de forma violenta, o levando à masturbação e a criar fantasias e até taras doentias.

 
A igreja tem que estar em constante oração e desenvolver estratégias para combater este terrível  mal. A internet tornou-se uma porta escancarada para que a pornografia, silenciosamente tome o lugar da Bíblia nos lares cristãos, promovendo uma destruição em massa que atinge jovens, líderes e maridos cristãos.

A exposição à pornografia tem efeitos rápidos para destruir a vida cristã. Nos primeiros contatos com ela o indivíduo já começa perder a motivação cristã movido pela culpa. Se não há uma confissão a pornografia logo se torna um vício que o leva a adormecer os sentidos espirituais. Seus desejos se tornam totalmente dominados pelo pecado e o desinteresse pelas coisas de Deus se torna iminente. Outro sintoma que afeta as relações com a igreja é o tempo gasto em busca de novos materiais de pornografia que faz com que a pessoa gaste o tempo que seria para Deus em frente ao computador ou outro recurso visual.

Em um dos casos que tratamos, um obreiro com seis anos de casado se dizia totalmente ligado à pornografia.  Seu afastamento da igreja foi quase imediato, porque segundo ele, no início de seu vício a melhor forma que encontrava para ter acesso a este material era enviando a esposa e a filha para igreja, assim ele poderia ficar sozinho em casa e alimentar seu vício. Hoje ele buscou ajuda espiritual e está recuperado, mas a única forma eficaz de tratamento que encontrou além da sinceridade com a igreja e com a esposa foi se livrar de computador, celular e DVD Player. (usaremos mais as experiências deste testemunho em artigo que tratará dos males da pornografia no matrimônio).

Em outro depoimento feito por um jovem que aconselhei, ele disse se sentir totalmente dominado por forças demoníacas todas as vezes que acessava conteúdo pornográfico. Afirmou ele que toda vez que ia orar para pedir libertação do vício, às imagens que acessava na internet iam passando de forma perturbadora em sua mente. Acrescentou também o jovem que era impossível fugir de situações em que surgia em sua frente imagens de sexo extremo, sadomasoquismo, grupal e sexo com animais e que poderia facilmente visualizar o demônio nas cenas que via e foi isto que o estimulou a buscar ajuda.

Em diálogo com vários homens da igreja, descobri que uma grande maioria deles sequer tem noção do real perigo e acha normal, ver algum tipo de filme pornô  ao lado da esposa para estimular o apetite sexual, o que nos leva a pensar que isto acontece em muitas igrejas.


O livro: “As querras secretas dos homens” de “Patrick Means” publicou uma estatística estarrecedora pelos números apresentados. A pesquisa foi feita de forma confidencial entre pastores evangélicos e lideres de várias igrejas. Dos que foram ouvidos 64% declararam que tem algum problema relacionado a algum vício sexual, incluindo pornografia pesada que geralmente conduz a outros tipos de atividades sexuais secretas. 25% disseram que cometeram adultério mesmo depois de casados e de ter se tornado cristão.

A pornografia transmite uma idéia de sexo fácil, sem limites e sem necessidade de compromisso, isso pode influenciar as pessoas a se liberarem para o envolvimento com outras pessoas, mesmo dentro da igreja, onde o número de adultérios é crescente. Em um estudo levantado de forma formal em um ministério que contém mais de duzentas congregações com média de 100 membros, descobrimos que o número de adultérios em cada uma delas chegou a 5%.

Os males causados pela pornografia

Os males causados pelo pornografia
Ela apenas mudou de nome passando a se chamar de “conteúdo para adultos” para se tornar mais leve e aceitável, seu conteúdo, porém tem se tornado mais agressivo e pernicioso a cada dia. Ela tem como principais meios de difusão a internet, vídeos que podem ser comprados ou locados aos milhares e revistas que vão das mais rudes ás mais luxuosas e aceitas pela sociedade. Alguns até chegam a considerar a pornografia como uma arte expressada pelas formas do corpo. Apesar de muitos acharem o consumo de pornografia algo normal a ponto de muitos servos de Deus usar para dar uma “apimentada na relação”, buscando uma noite mais prazerosa, ela pode causar danos difíceis de serem curados entre os quais se tornar um vício é o principal.

O vício pela pornografia, como qualquer outro, atinge a moral, a espiritualidade e principalmente as relações familiares. Na área profissional hoje ela já é motivo de uma boa parte das demissões. Pelo fato de 96% das empresas brasileiras estarem informatizadas, elas passaram a conviver com empregados que não resistem esperar o momento de chegar em casa, ou que não tem acesso à internet em suas casas e acabam acessando conteúdo pornográfico através dos computadores das empresas de forma cada vez mais contínua, o que gera desgastes nas relações e acaba roubando a produtividade do envolvido tornando o dispensável.

 Na área familiar ela atua isolando o indivíduo dependente que passa cada vez mais tempo no computador ou vendo filmes. Donos de vídeos-locadora disseram ser comum um único individuo locar 10 filmes pornôs de aproximadamente 80 minutos para ver em um único fim de semana. Na internet a pessoa pode ficar até 18 horas pesquisando sites que lhe ofereçam drogas pornográficas cada vez mais fortes para alimentar seus instintos e satisfazer sua necessidade de masturbação. É comum pessoas passarem a utilizar o computador altas horas da madrugada, o que prejudica a saúde e o rendimento. É também comum a pessoa não permitir que outros se aproximem de seu computador ou desligar o mesmo se alguém se aproxima o que acaba gerando desconfiança e sensação de desrespeito por parte dos familiares.

O vício da pornografia afeta também a estabilidade financeira. Os empresários do grande e milionário mercado da pornografia agem como os traficantes de drogas, ou seja, os primeiros contatos são de graça, depois se o individuo quiser mais, terá que pagar por ela. Para suprir a sua necessidade de consumo ele passa a gastar com revistas, locação de diversos vídeos por mês e assinatura em sites especializados, o que acaba estourando rapidamente seu orçamento. Como a maioria das transações via Web ocorrem através de cartões de crédito muitos acabam endividados por conta do vício.

A pornografia, é um grande mal que entra secretamente nos lares, levando homens e mulheres a se entregarem a sensações momentâneas, vazias e repugnantes. Infelizmente ela ainda é a melhor forma de pessoas mentalmente doentes alimentarem suas parafilias. De todas as parafilias existentes, a pior  é a pedofilia que é uma atração forte e injustificável por crianças e adolescentes na puberdade. A pior parte da pedofilia não é propriamente a exposição da imagem infantil, mas a forma usada para gerar essas imagens. Os comportamentos sexuais envolvidos na pedofilia abrangem uma gama de atividades e pode inclusive  envolver o uso da força.  A exibição da vítima ocorre em vários graus de agressividade e quase sempre, além da nudez envolve carícias, indução da vítima a atos masturbatórios, sexo oral e até o intercurso genital completo. Em 50 % dos casos a pedofilia é praticada por pessoas casadas e que tem algum laço de sangue com a vítima. 

Em resumo, A Gazeta do Povo publicou um importante artigo de João Malheiro, doutor em educação. Segue abaixo um trecho do artigo que achei muito importante como forma de alerta: 

“Quando a pessoa em si, com toda a sua riqueza e individualidade vai se acostumando a olhar tudo e de tudo, com o tempo a razão vai adormecendo, a vontade enfraquecendo, pois os estímulos e impulsos sexuais acabam sendo satisfeitos sem regras e limites, e se tornam sempre mais primitivos, animalescos e profundamente dominadores. Aquilo que parecia ser a opção mais livre, mais autêntica, na realidade é justamente o contrário, uma forma de escravização. Nestas condições, é natural que se perca rapidamente a dimensão da imensa dignidade da pessoa humana e que só se consiga ver no outro, com a visão turva, um mero objeto de prazer e de satisfação egoísta”.


Os alarmantes números da pornografia

online-porn
Os números da pornografia realmente assustam, nos fazendo questionar mais uma vez, sobre aonde iremos chegar. O que mais impressiona não é a proporção e força com que a pornografia invade a vida das pessoas em geral, mas a forma rápida e expressiva com que invade a igreja, atingindo membros, líderes e pastores. Os números, estatísticas e estimativas que apresentaremos a seguir vieram de sites brasileiros e americanos e infelizmente não existem dados atualizados. As melhores pesquisas foram realizadas nos anos de 2005 a 2007, por isso os dados atuais podem ser muito mais devastadores que imaginamos.

As crianças são vítimas inocentes da pornografia e abusos relacionados a ela em todo mundo. De acordo com um levantamento feito pela Folha de São Paulo, em abril de 2001 os usuários de 2 a 11 anos de idade correspondiam a 4,76% dos internautas, hoje chegam a 6,56% só no Brasil. Estes números revelam que quase 5 milhões de crianças brasileiras tem acesso à internet, na maioria das vezes sem nenhum controle ou fiscalização por parte dos pais, uma vez que os computadores estão assumindo a posição de “babá eletrônica que antes foi da televisão”.

Os números a seguir são do ano de 2006 e foram coletados em sites americanos. Eles apontaram que por dia já eram feitas 116.000 buscas por pornografia infantil em motores de busca e comprovaram a existência de 100.000 mil sites do gênero postando 20.000 novas imagens a toda semana.

O mesmo estudo apontou que 89% dos jovens que entram em salas de bate-papo já fizeram ou receberam solicitações sexuais. E que ao todo, já existiam em 2006 por volta de 4,2 milhões de sites que exibiam 420 milhões de páginas chegando a um provável número de 3 bilhões de imagens e vídeos eróticos. Só nos Estados unidos já existiam 40 milhões de usuários de pornografia na internet sendo que 53% retornam diariamente ou semanalmente e 10% destes usuários admitem ter vício sexual na internet. 72% dos consumidores de pornografia são homens e 28% são mulheres e o vício atinge tanto um como o outro.

No meio cristão não é diferente. Segundo o fundador do “Pure Life Ministres” Steve Gallagher, o número de evangélicos e até pastores seduzidos pela pornografia é dramático. A pornografia e o vício sexual entre pastores se tornou algo explosivo e um problema que as igrejas, tanto liberais como conservadoras estão enfrentado, o que acontece também com as igrejas pentecostais. Uma estatística sombria foi revelada por uma pesquisa nos Estados unidos: 20% dos pastores costumam ver pornografia. O que forçou as Assembléias de Deus nos EUA a montar uma comissão para lidar com o problema. Em entrevista à revista Charisma, Almom Bartholomew que foi nomeado presidente desta comissão revelou estar recomendando medidas para prevenir e corrigir o problema.

Por fim, a pornografia é um grande negócio principalmente no Brasil, onde ela é apoiada pelo Ministério da Cultura e por isso não paga imposto (pode?). As informações a seguir foram reunidas a partir de notícias e pesquisas vinculadas em veículos de comunicação e em órgãos de pesquisas sérios. A cada segundo, 3075,64 estão sendo gastos em pornografia. Neste mesmo segundo, 28,258 usuários de internet estão vendo pornografia. A cada 39 minutos um novo filme pornográfico é lançado nos EUA. A pornografia endossa um mercado milionário. Estima-se que a pornografia movimente hoje, em torno de 1,7 bilhões por ano, mas é um mercado que se encontra em ritmo de expansão para atingir arrecadações superiores a 2,5 bilhões de dólares anuais até 2015. Essas previsões de mercado são feitas em conseqüência da popularização de instrumentos como Smartphones e tablets com recurso de videochamadas, tela touch e outros que ainda virão e também pelo declínio do preço da internet, tanto fixa como móvel.

O líder e a força do matrimonio bem sucedido

casamento
A família de um líder silenciosamente representa tudo o que ele é. As boas relações familiares são princípios que geram confiança e fazem com que ele tenha saúde emocional para sonhar, projetar e tomar as atitudes necessárias em diversas áreas e até em momentos de grande pressão. Tenho bservado que os líderes que contam com o apoio de sua família prosperam muito mais e de forma mais abrangente. Mas essa parceria, só trará sucesso se for sincera e verdadeira, pois há os que envolvem a família apenas por imposição do cargo que ocupam e não por companheirismo ou prazer. Atitudes como estas apenas agregam um peso a mais, tanto na liderança quanto na vida familiar.

Existem muitos que não conseguem influenciar o próprio cônjuge. Vejo homens e mulheres que demonstram muito amor pela causa de Cristo e querem se envolver, mas não conseguem contar com alguém que está tão perto e que foi escolhido para viver do seu lado nas dores, nos sacrifícios e nas conquistas, tendo tudo em comum. O motivo pode simplesmente ser indiferença de alguém que ama o companheiro, mas que ainda não assimilou muito bem o papel de esposo ou esposa. Em outros casos essa indiferença pode fluir de um casamento sem harmonia, sem diálogo onde um não faz questão da ajuda do outro, dando um nítido sinal que tal casamento pode estar esgastado por uma convivência de decepções.

Quando o relacionamento entre marido e mulher entra em desgaste, os atritos e descontentamentos se tornam visíveis por mais que se queiram escondê-los e afetam diretamente o ministério. Os sintomas geralmente são: Desacordo nos projetos e nas ações, ou seja, o marido pensa que algo deve ser feito de uma forma enquanto a mulher sem nenhuma discrição leva as coisas para o lado que pensa ser o correto sem se preocupar com a imagem de seu esposo.

É comum também um cônjuge querer anular o outro, deixando transparecer que ele não tem capacidade para participar das decisões, não fazendo questão nem de sua presença no convívio do grupo que lideram. Há casais que não conseguem esconder seus ânimos e acabam entrando em conflitos e discussões até mesmo no desenvolver do trabalho, e o que é pior, demonstram desrespeito um pelo outro na presença de terceiros.

Outros não conseguem esconder um espírito de competitividade, que geralmente brota de uma vida competitiva onde um sempre quer ser, ou se dar melhor do que o outro. Por motivações de machismo ou arrogância, já encontrei casamentos onde um cônjuge subjuga o outro o fazendo passar por humilhações, absurdas e tão desnecessárias que chegam a ser uma violência emocional.

Já convivi com alguns aspirantes a líder que se envergonham da esposa que tem, fazendo o possível para não aparecer com ela em público. Essa postura pode ser demonstrada tanto pelo esposo como pela esposa, mas o resultado é sempre o mesmo, pois desvaloriza e leva ambos ao fracasso.

A liderança gera pessoas muito próximas e que passam a fazer parte da vida e da convivência diária do casal de líderes que por fragilidade emocional ou até mesmo por uma busca desesperada por soluções acabam revelando a quem não deveriam, até mesmo os segredos de sua intimidade quando esta não lhes é satisfatória. Quando segredos sexuais são revelados a pessoas incapazes de apontar uma solução, só geram mais humilhação, decepção e amplia o distanciamento entre o casal.

O cônjuge tem um lugar de honra ao lado daquele que escolheu. Um líder deve aprender a honrar o seu companheiro (a), e dar a ele (a) o respeito e o carinho necessários para que possa se sentir seguro no aconselhamento e nas tomadas de decisões. Em um processo de liderança o marido completa a esposa e a esposa completa o esposo. Um deve ajudar e incentivar o outro nos prazeres e sacrifícios da missão. Essa missão se tornará mais fácil quando ambos descobrirem o que é tarefa do esposo e o que é tarefa da esposa e que às vezes um não poderá tomar o lugar do outro em determinada atividade.

Líderes espirituais devem ser modelos de famílias estruturadas e bem sucedidas. A mais funcional das lideranças acontece pelo exemplo. Principalmente porque em uma época de casamentos tão fragilizados e problemáticos, as próprias pessoas envolvidas procuram outras para que possam se espelhar, encontrando assim novos rumos para seus matrimônios e suas vidas espirituais e ministeriais.

Adeneir Sousa de Oliveira
Pastor e escritor

O casamento cristão e a pornografia (parte 2)

o casamento e a pornografia
Na primeira parte deste artigo   procuramos relatar apenas os efeitos mais brandos que a pornografia provoca em um relacionamento entre marido e mulher. Neste iremos falar sobre tudo o que ela traz de mais grave ao matrimônio. Quero também relatar que nestes mais de quarenta dias em que estivemos trabalhando e divulgando estes artigos, várias pessoas nos enviaram e-mail falando de seu envolvimento com a pornografia e solicitando ajuda, por isso na próxima semana postaremos o oitavo e último artigo que mostrará como se livrar do vício da pornografia.

Como a maioria dos consumidores de pornografia são homens, naturalmente quem sofre mais diretamente as conseqüências deste comportamento maléfico são as esposas.