A igreja está morrendo e os cristãos enfrentarão dias escuros

igreja-morrendo
O pastor norte-americano Mark Driscoll aponta que os cristãos precisam exibir forte determinação por dias mais escuros que vêm logo adiante, e argumenta que “a igreja está morrendo”. Seu depoimento foi apresentado em uma carta promocional para uma conferência de liderança na cidade de Seattle (EUA).

Feliciano: O homem que manda prender

dep-feliciano
Especialistas em direito já esclareceram que o beijo em protesto, dado por duas garotas no Glorifica Litoral em São Sebastião-SP, não configurou em crime, por diversas razões. Para Feliciano, que já andava meio sumido da mídia foi mais um “pulo do gato”.

A necessidade da comunhão

comunhao
Tanto no mundo espiritual quanto no mundo secular, temos necessidade de relacionamentos. Antes de conhecermos a Cristo, tínhamos nossos círculos de amizade que ora, nos ajudavam,

Tornando-se um matador de gigantes

gigante
Não somente como rei, mas como pessoa, Davi foi um grande exemplo para todos nós. É quase impossível encontrar um cristão que já não tenha encontrado força e motivação em algum ponto da história inspiradora desse grande homem de Deus. A Bíblia, antes mesmo de narrar sua trajetória já o chama de: “homem segundo o coração de Deus”(1 Sm 13.14), ou seja, o homem que o próprio Deus escolheu, logo depois da fracassada escolha de Saul, feita pelo povo. A escolha de Saul, foi fundamentada em princípios humanos, com base na aparência e a escolha de Davi, foi feita de acordo com princípios divinos que se baseiam principalmente no caráter e na personalidade do indivíduo (1 Sm 16.17).

Vencendo a corrupção

corrupcao
Você sabia que apenas pelo fato de se tornar um crente em Jesus, muitos pensam que estão livres do erro e se acham perfeitos? É isso mesmo! Há pessoas que se julgam totalmente imunes a todo tipo de erros e falhas, o que por si, só já é um grande erro, veja o que João escreveu: “Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” ( I João 1:10). Na Cruz, o sacrifício vicário de Cristo, livrou-nos tão somente da lei do pecado que nos condenava à morte eterna; ela nos tornou livres do pecado, porém não nos fez livres de pecar ou cometer erros, assim sendo, estaremos sempre sujeitos a errar enquanto na terra vivermos.